Visões

27 04 2009
se3-medium

Catedral da Sé

Passeando pelo mundinho virtual (muitas vezes pelo mundinho visual azul do orkut) vejo como é complexo tentar ver o que o outro vê. As vezes as brigas surgem e pessoas estão dizendo exatamente a mesma coisa, mas como não existe um rosto, não existe a chance de se entender as expressões.

Nesse mundo virtual, um local onde muitas vezes encontro esse tipo de postura é no Mundo Fotográfico (fórum de fotografia que eu recomendo nos links ai do lado). Muitas vezes leio coisas que parecem atravessadas, mas ai me lembro de como são essas pessoas ao vivo (muitos são meus amigos pessoais) e nem me estresso. Aliás na maioria das vezes tento evita que alguém se estresse por um comentário mal escrito, ou aparentemente atravessado.

O aparentemente, neste caso, é o mote pro texto de hoje. Relembrando um passeio antigo com amigos desse fórum, fomos todos ao centro de São Paulo, fizemos um percurso relativamente longo, começando no metrô São Bento, indo até a Praça da Sé e partindo em direção ao mercado da Cantareira. Cada um foi fazendo suas fotos, eu fiz as minhas.

Voltei pra minha casa e fiquei pensando no que era esse centro, o que ele me passava, era bonito? Feio? Perigoso? Acolhedor? Fiquei um tempo bem neurótico com isso e acabei traçando umas linhas a respeito, o texto é velho, mas está logo abaixo e continua totalmente atual pra mim, ainda vejo tudo do mesmo jeito lá.

Estação da Luz

Estação da Luz

Bom o Centro!!! A cidade que nasceu ali no Pátio do Colégio, hoje transformado em museu e que se expandiu para todos os lados tem alguns marcos na região central. A catedral da Sé, imponente marca o Centro Histórico da Cidade, belíssima construção. Ali pelas redondezas, vemos o Tribunal João Mendes, Mosteiro de São Bento, Estação da Luz , Teatro Municipal, etc.

Então a cidade é bela, certo? Depende de quem vê. Nesse mesmo centro vemos os prédios todos decaídos, precisando de reformas, Na praça da Sé, ao lado da imponente igreja, vários meninos de rua e mendigos vivem da caridade de pessoas que passam por lá. As vezes pequenos crimes são cometidos, mesmo com o forte policiamento na área.

Existe um submundo entre as construções históricas importantes, se vê droga, descaso, prostituição, violência. É essa vista que pode afastar as pessoas de uma região, e aliás afasta, conheço várias pessoas que temem o centro da cidade, outras adoram.

Essa diferença de gostos se dá por modos diferentes de se ver o que aparece ao redor, uma pessoa próxima tem me dito ultimamente que podemos optar entre curtir todos os momentos ou focar todas as esperanças num único ponto. Não sei ao certo se é tudo 8 ou 80, talvez existam pontos intermediários, mas não os julgarei aqui.

A questão é que se você quiser realmente poderá encarar algo como lindo e maravilhoso, fechar os olhos para todos os problemas que ele apresenta, como a degradação e sujeira do centro, o perigo e a violência. Por outro lado pode fazer também o contrário, passar correndo temendo os perigos e não perceber detalhes ricos como a beleza do Municipal, nunca entrar na Catedral da Sé ou no mosteiro de São Bento, que são duas belas construções.

mosteirodesaobento

Mosteiro de São Bento

Eu sinceramente vejo que teríamos que encarar tudo como uma terceira via, não só observar o belo, nem apenas enxergar o triste, mas isso é difícil e complexo, as vezes nosso olhar se vicia e procura apenas aquilo em que acrditamos, as verdades que nos são passadas dia após dia por amigos, meios de comunicação, por tudo o que nos cerca.

A leitura de mundo assim acaba viciada e intolerante, talvez seja esse um dos motivos para tanta violência sem razão, não aprendemos a utilizar os olhos dos outros, apenas os nossos captam a verdade. Mas eu deixo uma pergunta, Existe Verdade????

Anúncios

Ações

Information

4 responses

27 04 2009
camilamariussodecarlos

Então, as pessoas acabam tão fixadas ao binômio degradação-violência, que se esquecem de prestar atenção na riqueza histórica e artística do centrão. Pena, porque assim estão contribuindo para a sua decadência.

28 04 2009
Lak

1. Ainda bem que existe gente pra ver de formas diferentes, porque todo mundo vendo igual, iria acabar virando uma terra de cegos funcionais (com olhos que vêem, mas não enxergam)
2. Ainda bem que existe gente pra registrar as mil diferenças de visões, porque, na realidade somos mesmo cegos funcionais, apenas não nos damos conta disso haha
3. Saber falar sobre o assunto é que não é pra qualquer um. Acorda, Lakinha =P
Beijo enorme.

28 04 2009
olharesdispersos

Hmmmm Lak, gostei da expressão cego funcional, me deu uma idéia pro próximo tópico, valeu!!!!!

28 04 2009
nico

pois é, as pessoas estão ficando cada vez mais cegas, enxergam apenas próprio umbigo, e não vêem muitas coisas que estão a sua volta, então é muito importante que exista pessoas que possam enxergar o que a maioria já não consegue mais!




%d blogueiros gostam disto: