Quantas vitórias cantem meus versos…

7 06 2009
toda vitória deve ser vista como algo tangível e tridimensional, apresentando sempre diversas marcas, por isso nem toda vitória tem sabor agradável

toda vitória deve ser vista como algo tangível e tridimensional, apresentando sempre diversas marcas, por isso nem toda vitória tem sabor agradável

Pego carona na letra de Oswaldo Montenegro para começar este post, sei que ando afastado, peço desculpas aos leitores, problemas pessoais me afastam daqui mais do que gostaria. Continuo hoje falando das vitórias, na verdade hoje a idéia é dar um passo além. Quero falar das vitórias incompletas, aquelas que fazem um grande sucesso nas histórias em quadrinhos. As vitórias dos heróis, onde mesmo sabendo que a vitória surgirá, um sentimento amargo de derrota tomara conta dos envolvidos.

De novo esse tipo de sensação é comum nos quadrinhos, o herói em questão muitas vezes sabe que para conseguir seu intento terá que sofrer ou muitas vezes morrer. Esse é o lado nobre desse tipo de acontecimento. Entretanto (sempre tem um entretanto), existem outras vitórias assim incompletas sem a mesma nobreza. O nosso sutil comportamento humano traz tantas nuances que muitas vezes o sabor da vitória torna-se tão amargo que se torna intragável e passamos a questionar se realmente o fato não foi uma derrota ao invés de uma vitória.

Passei por acontecimentos assim ultimamente, na verdade se analisar friamente, esse tipo de vitória é até mais frequente do que aquelas vitórias a serem ardorosamente comemoradas. Isso, é claro, se você não for daquelas pessoas que se prende apenas ao resultado, mas se interessa também por tudo o que cercou a vitória, analisa as escolhas feitas e principalmente todos os efeitos que essa vitória terá nos envolvidos no processo (derrotados inclusive).

E ai é que a coisa toda se torna dolorosa. Afinal, raramente uma ação é tão isolada a ponto de não afetar outros acontecimentos. E em alguns casos esses acontecimentos nem são tão próximos assim. São situações por vezes distantes que se entrelaçam devido a improváveis relações entre os indivíduos.

É uma derrota num jogo que faz com que o ânimo de uma equipe se renove. É a promoção de uma pessoa a um cargo de chefia que esfria suas relações sociais e por isso mesmo a faz ficar ressentida até das pessoas de sua família. É uma informação que demora a chegar e que por isso modifica o comportamento de uma empresa.

Como diz o efeito borboleta, toda ação pode causar alterações bem distantes do seu local de origem

Como diz o efeito borboleta, toda ação pode causar alterações bem distantes do seu local de origem

Essa fala toda em cima do tal efeito borboleta (aqui falo da visão popular em maior escala e não da científica, por me faltar conhecimento para tanto), surge porque penso que deveríamos sempre nos nos preocupar com os efeitos de nossos atos. E mais do que isso deveríamos julgar esses efeitos na hora de tomar as decisões. Algo que nos aproxime dos ditos heróis, tomar a decisão correta doa a quem doer, porque em qualquer ação que se faça, infelizmente alguém vai se sentir derrotado. E saber a quem vai sobrar a dor, a intensidade dessa dor e principalmente compreender que essa dor será realmente necessária é algo difícil. Talvez seja essa a maior inveja que eu sinta dos heróis dos quadrinhos, esse senso de equilíbrio e a capacidade de trazer sempre a dor para si, minimizando a dor dos outros pelo simples fato de saber que eles aguentam o baque. Nós, pessoas reais, ainda temos a dúvida de até onde aguentamos segurar a onda e infelizmente, uma de nossas primeiras ações é tirar a dor e a responsabilidade de nossas costas e colocar na do outro.

Anúncios

Ações

Information

One response

9 06 2009
Fabíola

Ah, andei sumida por aqui, mas vim aqui para me distrair depois de três provas na faculdade. Bom sobre ao texto mais uma vez, como sempre está muito bom, e reflito sobre quando peço um conselho a outra pessoa sobre determinado assunto em minha vida, e a pessoa geralmente diz pra eu pensar em mim primeiro, uma visão que pra mim é egoísta, acho que eu ainda procuro o equilibrio dos super heróis, até porque não gosto de machucar alguém, por mais que digam que essa pessoa mereça. Acho que a vida é tão curta pra você , não aceitar a dor que tem que passar, porque eu acho que o “sofrimento” , que cada um tem seu conceito, serve como superação, aprendizagem, evolução.., não sei se entendi ao certo, mas é o que veio na minha cabeça a respeito do que li. Obrigada Alex, Parabéns como sempre.




%d blogueiros gostam disto: