Run Like Hell – Pink Floyd

9 11 2009
foto6mini

Sinto como milhares de espinhos como esses penetrassem minha pele

Não sou muito fã de posts assim seguidos, ainda mais quando eles fogem da sequência lógica de posts que eu prevejo. A lógica pedia que eu continuasse falando das boas saudades. Porém, hoje eu confesso que não estou com uma boa cabeça. Confesso que preciso falar um pouco dos fantasmas que estão deixando minha cabeça mais fora de ordem do que normalmente ela já é.

Ao som de Run Like Hell do Pink Floyd (uma das músicas da talvez ópera rock The Wall) vou aqui destilando idéias sem sentido, tentando encontrar algum motivo pra conter lágrimas que caem feito um rio do meu rosto..

O mais chato dessa história toda é não ter uma noção exata do que me faz chorar. Ter medo de tudo o que me cerca, medo quando o telefone toca, medo quando a tevê fala e medo quando tudo silencia. Medo da luz da sala e até medo do escuro. Escuro aliás, que uso pra me esconder e proteger de algo que eu não tenho a menor idéia do que seja.

Nesses momentos, em que a cabeça vai por diversos caminhos e não encontra estrada alguma para seguir, eu tento me focar no que tenho que fazer. Tento produzir algo de útil, como forma de fazer o tempo passar sem que eu perceba. Tento fazer isso até que o sono chegue e eu adormeça. Sempre com a falsa idéia de que com certeza acordarei alegre e bem.

Mas hoje nem isso tenho conseguido. No máximo esse texto que nem sei se merece ser compartilhado. Tentei adiantar uns relatórios, produzir alguns versos, imaginar algumas fotos. Tentei andar por ai, dei uma caminhada pelo condomínio, tentei ver o céu, mas a chuva não caiu.

O que me incomoda, confesso, é sentir-me vazio. Não sei como outras pessoas se sentem. Eu só sei que me sinto totalmente vazio por dentro, como se tudo aquilo que eu faça e pense não tivesse razão. Busco uma razão pra continuar. Vejo as pessoas ao meu lado tento tantas idéias diferentes, encontrando pequenos prazeres em coisas que eu considero absurdas, não por serem absurdas, mas por não fazerem sentido pra mim.

Onde está o sentido? Eu corro, corro, corro e nada. Não chego a lugar algum e o que é pior, nem sei se existe um lugar pra chegar. Aos leitores, desculpem o desabafo. Espero ter coisas melhores pra dizer no meu próximo texto.

Anúncios

Ações

Information




%d blogueiros gostam disto: